sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

O último de 2010.

Eu nunca comemorei tão bem organizado o meu Reveillón como este. Certo que todas as supertições são supérfluas, mas mesmo assim eu continuo nesse rito das uvas e das 7 ondinhas puladas... Mas enfim, quando o ano chega ao final, assim como muitos, gosto de fazer a respectiva de tudo o que se passou, um resumo bem pensado de tudo que esse ano me agregou.
No reveillón de 2010 eu já comecei a sentir uma onda positiva do que me aguardava nesse ano.
Muuitas coisas aconteceram, eu mudei muito, entrei pra faculdade e amadureci mais ainda. Já perdi as contas de quantas vezes nesse ano eu pronunciei "eu nunca fiz isso" fazendo. Eu aprendi muitas coisas e fiz coisas que eu nunca imaginaria fazer.
Pessoas se foram e muitas outras chegaram na minha vida, e eu sou grata por tudo o que me aconteceu e tudo o que tenho hoje, sei que não devo reclamar de boca cheia, pois eu sou feliz e realizada ainda com alguns deslizes normais da vida.
Não sei o que espero de 2011, na verdade desejo que seja uma agradável surpresa da vida. Vou deixar as coisas acontecerem e ponto, sem planejar. Vou vendo no que vai dar.

sábado, 25 de dezembro de 2010

...


Mais esperto é quem se faz de bobo!

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

pra você. ;)

Não é que eu não confie em você, é que o fato de não te conhecer direito e da sua autoconfiança exacerbada bater de frente com a minha desconfiança nas pessoas deixa a situação estranha entre a gente. Eu to levando tudo com muito cuidado, prestando bastante atenção em tudo ao redor, os sinais, os gestos. Porque quando chegar lá na frente, e a casa cair (se cair), eu vou saber exatamente o que fazer. Ainda tenho um pé atrás contigo, e isso é bom pra mim e pra você, sabe disso. Essa sua dita inonstância e a sua insistência no passado são o que tiram o meu conforto.
Mas eu sei que independente de tudo eu estou aprendendo com tudo isso, e mesmo que não tenhamos um final certo, terei a certeza que não houve disperdício de vida.
Você acha que me conhece direito, e eu finjo que é verdade. Você tem uma visão muito enviezada do mundo e das pessoas, já eu sei reconhecer a diferença de experiências. Você pensa que sabe tudo do mundo, mas na verdade só sabe do seu. Existe tanta coisa nesse mundo, que acreditar que você sabe de tudo é ignorância.
Eu até gosto de você, mas tenho que te moldar a mim ainda, fazer você entrar no meu mundo e mostrar que você não sabe de tudo, te dar a chance de perceber outros lados e outras bossas, fazer você viver a vida de um jeito diferente. Não pretendo mudar a sua cabeça, de jeito nenhum, só quero abri-la.
Espero que seja legal pra ambos.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

bad romances and using somebody.

O passado muito longe e o futuro tão perto. A vida anda e eu não consigo parar pra pensar nas coisas que estão vindo e passando. As pessoas vem e vão na mesma sincronia que os anos se passam. Como se fossem capítulos, muda-se o elenco, mudam-se as situações. Conforme as coisas passam e a vida acontece, vou aprendendo mais e ficando mais forte, mais preparada.
Não sou a mesma de ontem, e sei que amanhã estarei melhor. Com certeza.
As experiências por quais passamos não só dizem muito como são tudo. E cada momento ficará sempre guardado, assim como as pessoas. Dou muito valor a elas, até demais. Valor o qual eu sei que ainda que não seja retribuído nunca será em vão.
A música também marca muito. É o elo entre as experiências e as pessoas. sempre me moveu, tipo engrenagem. Assim como as pessoas, assim como as experiências. E antes que pareça muito repetitivo, às vezes a vida é assim mesmo, redundante.
Tanto pelas pessoas, quanto pelas experiências.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

tudo na idade -bendita.

Tem vezes que a idade enche o saco...
Tem vezes que tá tudo indo muito bem, tudo à flor da pele, mas quando a ansiedade (típica da idade) atrapalha, fica difícil levar as coisas. Querer tudo na hora e do seu jeito é meio frustrante quando se tem consciência que o mundo não gira ao seu redor. Mas deveria! Todos acreditam que o mundo deveria girar às suas voltas mesmo sabendo que na verdade não é assim, muito pelo contrário.
Há tempos em que nos sentimos responsáveis, maduros o suficiente, e há tempos em que a ansiedade (repito) da idade constrange.
Tentar entender a idade exige paciência, mas apenas aos mais "maduros", que por sorte (ou azar) já sairam da bolha da ilusão adolescente e entendem direitinho as fases da vida e os respectivos sentimentos e experiências que as acompanham.
Estou tentando conhecer e exercitar o autocontrole no que tange às reações às diversas situações que a vida (ou a gente mesmo) nos coloca.

sábado, 23 de outubro de 2010

fazer.

Chegou a hora de colocar tudo em prática, tudo o que eu venho só pensando. De planos já estou cheia, agora agir é o principal passo pra conseguir o que eu quero.
Nada de desânimos, porque obstáculos são uma certeza, já a minha vitória é opcional.

sábado, 2 de outubro de 2010

.

Ela pensa em você sem parar, e tudo que ela fala é sobre você. Quando ela fala com você, ela sempre está com aquele sorriso brilhante, e realmente parece feliz. Com um abraço você faz ela derreter e sempre a deixa com borboletas e, ao mesmo tempo, quando ela está chateada geralmente é por sua razão. Mas ela se recusa a ver qualquer falha em você. E não importa quantas pessoas tentam dizer a ela coisas diferentes sobre você, ela acredita que é o ideal para ela e vale cada segundo da espera, e ela está com muito medo de lhe dizer isso. Pois não quer acabar se machucando, mais uma vez.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

mais uma 'formiga'.

Tem gente que não entende e faz questão de fechar a cabeça, prende suas ideias na futilidade - talvez por ser o mais fácil e cômodo- e ignoram totalmente o mundo real à sua volta.
Em que momento estes decidem ser assim? É opcional?
Frustrados são os que têm os pés no chão, a visão real de como as coisas são e que têm a noção de onde querem chegar.
Estes levam nas costas os perdidos e de mente fechada.
Talvez sem querer, ou talvez esse seja o preço que se paga por ser responsável.
Uma hora estes aprendem que ser a formiga é muito bom para si, mas que no final sempre haverá uma cigarra na sua porta, sempre.
Agora decidir se abrirá a porta ou não depende de cada um.
O problema é deixar a porta sempre aberta.

domingo, 22 de agosto de 2010

fases, fases...

É engraçado como as situações vão contra as minhas vontades (de vez em quando).
Quando quero A, vem B. E quando canso e vou pro B, o A chega em cima. ¬¬
Incrível isso... Parece que quando você não dá atenção a alguma coisa, aí que ela vem pra você!
Quando eu quero nunca aparece. O que alguns diriam como Lei de Murphy.
Mas enfim, de resto só mais uma das minhas fases de sempre (sem querer ser previsível :P).
Como diria um sábio Niemeyer (*-*), a rocha é perene, mas o mar é conjuntural. A pedra estará sempre ali, fixa, mas as ondas tem toda uma conjuntura. E o melhor, são passageiras.

sábado, 14 de agosto de 2010

amigo on.

E o velho inimigo por fim torna-se amigo. Depois de tanta luta, tanta briga, no final das contas cansa. Inimigo não é eterno e também esse termo não é muito legal. É hora de parar de demonizar o inimigo e deixar que se mostre o amigo, mais puro e verdadeiro. Porque no fundo é isso que ele é, você só não olhava com os olhos certos. Inimigos são mentirinhas que a gente cria, imagem que postamos a outros.
Afinal não existe inimizade nata, mas sim construída. O que há de ser nato é a amizade.
O amigo, esse sim é de verdade.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

primeiro passo.

Quando tem muitas portas na minha frente à minha disposição para serem abertas, me dá uma certa ansiedade e receio. Não tenho vocação para pular janelas, mas também não posso ficar ali parada diante de tanta oportunidade.
É como se estivesse dentro de uma sala. Não há porta de saída, apenas novos caminhos a seguir. E se eu tenho a chave de todas as portas, então vou na sorte. Saio abrindo tudo, a que tiver mais coração eu entro. Vencer o medo de dar o primeiro passo, a coragem de início, é o mais importante, pois dará o impulso para as grandes vitórias.
E esse conceito se aplica a todas as salas da minha vida.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

desses admiradores...

Não importa o quão desmerecido se sinta em algum momento, sempre haverá alguém olhando pra você. Não importa o quanto 'sem sal' se sinta de vez em quando, sempre há alguém que te admira, anonimamente. São esses anônimos que fazem a graça, você nunca sabe quem é, e se descobre é uma surpresa. Em algum mal dia seu (ou de baixa autoestima), não se desmereça, pense que sempre há um anônimo olhando (ou pensando) pra você!
Eu não sei quantos desses anônimos admiradores eu devo ter, mas sei que ainda que não haja nenhum, sempre haverá um único e principal que nunca deixará de me admirar:
eu mesma.
euheueheueheuh

quinta-feira, 24 de junho de 2010

de tudo aquilo que vale apena ser lembrado...

Eu tenho o meu passado guardado, aquivado. O mantenho lá disponível pra sempre que eu quiser reviver, sentir novamente a sensação, mas só do passado bom.
Eu guardo minha nostalgia dentro de mim, e dentro de um armário. Não sei quando deverei fazer faxina naquilo e jogar tudo fora, mas por enquanto fica guardado ali.
Me faz pensar se vale apena guardar o passado, se vale apena lembrar do que não existe mais, mas em que algum momento existiu e foi bom.
Acho que contanto que não interfira nas atitudes do presente, o passado faz bem pra fazer alguns momentos nostálgicos felizes, tipo essa manhã.
Limpar o armário me fez bem. Revi tudo aquilo que eu queria rever. Reli tudo aquilo que eu queria ler, e senti tudo aquilo que eu queria sentir. Denovo.
Me fez bem sim. Fiquei feliz pro dia inteiro. Ou só por agora.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

segredinhos...

Existem pequenas coisinhas erradas que eu gosto de fazer e não ligo...
São coisas que como segredo são bem melhores. Pequenos segredos só pra fazer da vida mais divertida e menos previsível. Mostrar tudo de cara perde a graça, bom é o interessante, aquilo que só mostra a pontinha pra fora, e se você quiser saber mais, tem que ir a luta e tentar descobrir.
Basicamente a ideia do iceberg de Freud.
Subjetividade e dissimulação fazem a vida mais legal.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

verdade?

Se tem uma coisa que eu aprendi nessa vida, é que nem tudo é o que parece.
Não se iluda com aparências, uma hora as máscaras caem, e ver a verdade pura na sua frente nem sempre é muito legal. rs

domingo, 30 de maio de 2010

Os 10 Princípios de Microeconomia...

Quando a gente pensa que já viu de tudo, eis que apresento o cúmulo do nada pra fazer.
Tipo humor nerd, muito fail, mas engraçado por sinal.... hauahauhauahauh
Algum Yoram no mundo (cruzes, parece meu nome...kkk) talvez entediado porque já deveria ter decorado o Mankiw inteiro (ou só com preguiça de ler mesmo), resumiu e traduziu os Dez Princípios de Microeconomia, pra uma liguagem fácil e bastarda de se entender... hauahauha LOL

Traduções de Yoram

1) As escolhas são más.
2) As escolhas são realmente más.
3) As pessoas são estúpidas.
4) As pessoas não são assim tão estúpidas.
5) O comércio pode fazer com que todos piorem.
6) Governos são estúpidos.
7) Os governos não são assim tão estúpidos.
8) Blah blah blah
9) Blah blah blah
10) Blá blá blá.

E o pior do cúmulo do nada pra fazer, sou eu que estou perdendo meu tempo escrevendo isso aqui, quando eu deveria estar estudando.... ah! Microeconomia! hauahauahauh

quinta-feira, 20 de maio de 2010

autenticidade, mais pra mim.

Na dúvida, sempre procurei quem eu pensava que me traria as melhores ideias, e me daria os melhores conselhos. Mas depois de tanta experiência nesse ramo, percebi que na maioria das vezes, você não precisa da opinião dos outros, basta escutar seus próprios conselhos, como sempre digo.
As pessoas são diferentes, todas. Com vivências diferentes, mentes diferentes e vidas diferentes; se parecerem em todos esses aspectos é raro. Portanto como alguém que nunca passou pelo que eu passei, nunca viveu a minha vida na minha pele, como alguém totalmente diferente de mim pode dar palpites cabíveis de se adequar à minha situação?
E o pior: Como eu permiti isso? Como eu nunca notei que a única coisa certa a se fazer estava no reino das minhas idéias, e não na de outro?
Talvez fosse o meu estado confuso. Que seja, agora já percebi que nos momentos críticos, eu tenho que agir sozinha, coordenando minhas próprias ações segundo princípios meus.
Porque tudo que eu aprendi nessa vida até hoje deve ser colocado na prática.
Tudo o que eu sei, minhas noções de certo e errado, e tudo o que eu sou são o que me permitem ser.
Manter a minha identidade, e deixar que a minha moral coordene minhas ações.
Ser mais eu.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

pra mim, agora.

O passado cada vez mais longe, e o futuro no presente.
As circunstâncias exigindo cada vez mais e mais da capacidade.
Tomar atitude e responsabilidade parece tão fácil pra mim,
mas ao mesmo tempo tão difícil de se alcançar.
Talvez seja a preguiça. Mas não aquela preguiça ociosa não,
muito pelo contrário, é uma preguiça cômoda.
Aquela advém do hábito, costumes que não querem ser mudados.
Mas há de ser. Há de se mudar.
Mas parece tão fácil... e ao mesmo tempo tão difícil.


Eu entendi o meu sentido. rs

domingo, 9 de maio de 2010

-

A melhor parte de você se prender a uma pessoa, é quando você não precisa mais dela.
Pensei nisso.

;)

quarta-feira, 5 de maio de 2010

se conhecer, para conhecer.

Sabe quando você sai daquela bolha que você chamava de mundo, mas que na verdade era o seu mundo, onde você achava que sabia de tudo, e onde tudo era do jeito que você queria? Pois bem, você sai dessa bolha e se depara com um novo mundo, na verdade o mundo real, onde a única certeza que você tem é que tudo é relativo, e você nunca deve ter tanta certeza das coisas, sobretudo das pessoas, além de si mesmo. Sua única certeza é você, e partindo desse princípio você pode tentar adaptar esse incerto mundo novo a você mesmo. Meio confuso, não?
Mas é o que acontece, nada deve ser levado tanto em consideração, pois não há a certeza total de que uma coisa que você acha que é, é de fato. Aquele antigo jargão do 'não colocar a mão no fogo'.
Então, deparado com esse mundo diferente, incerto, e cheio de (in) seguranças, a nossa conduta deve ser dotada de cautela, bastante. Tomar muito cuidado ao decidir como proceder em determinadas situações é um ponto importante. Saber que esse mundo está preenchido por diversas outras bolhas espocadas também, e que cada um desses indivíduos são uma imensidão, a qual para você descobrir, há mister autoconhecimento.
No geral, para conhecer a bolha alheia, primeiramente há de ter noção de sua própria. Se conhecer, para conhecer.

domingo, 2 de maio de 2010

um tanto influenciável.

Minha mente ainda não tem espaço pra tudo ao mesmo tempo. Se é você, é só você.

Outras coisas não me saltam mais os olhos, se nelas não estiver sua essência. A sua racionalidade me irrita, pois meu amor é insano. Sou capaz de abandonar tudo por você, como já fiz.

Mas também sei esquecer friamente e me acostumar com a ausência, ainda que o processo não seja fácil pra mim. Mas eu posso, se eu quiser.

Agora, a minha escolha só depende de você.

sábado, 24 de abril de 2010

Poder? Só nos 18.

Pausa minha para refletir sobre o fato de os meus irmãos e o resto da recém maioridade da população saírem de casa e eu permanecer sentada na frente dessa tela, comendo (sei lá, já perdi as contas) a milésima banana e teclando no msn. Não contei os chocolates e as outras coisas típicas de um tédio. hehehe
Talvez a menoridade seja o motivo. Não que seja de todo ruim, tem seu lado bom também.
Mas a vontade de poder fazer coisas é grande. Nunca fui complexada com os 18 anos, sempre aproveitei bem a idade, sem pressa. Mas agora com a vida que tô levando essa situação se põe como obstáculo. Muitas vezes deixei de sair, como agora, por isso.
Well, que seja. Enquanto a idade e o poder não chega, eu passo os meus sábados à noite escrevendo no blog, comendo igual a uma porca e, ah, vou assistir Discovery Kids com a minha sobrinha que é mais construtivo! hauahuahauhauah

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Feriadãão!!

Parece que feriados caem do céu. Com o tempo ótimo, e meu astral lá em cima, o tempo pra fazer nada veio perfeito! Por fim, terminaram as provas, mas não os estudos. Agora que começa mesmo, aproveitar esse feriado lindoo pra aproveitar esse sol, ir à praia e tentar alguma coisinha no mar, e estudar. Estudar muuito! Até parece mentira, mas eu tenho um gosto enorme por estudar, ler, aprender. E isso é muito importante.
Encerrei essa semana de provas suuper bem com o churrasco da turma. Foi ótimo e eu me senti muito bem! É claro que tiveram seus contratempos e um ou outro pagou um mico de leve, mas isso faz parte! haha. O bom é que a gente tá vivendo... ;)

domingo, 18 de abril de 2010

CB Jr. : ) / O / (

Show do Charlie Brown, a vibe per-fei-ta, as músicas contando toda a minha vida, e eu sozinha comigo mesma, era o melhor de todos os momentos. Curtir sozinho tem seu lado bom. Como se eu e Chorão estivéssemos num só plano.... hauahuhauahauauah

Foi bom.

E ruim.

Ruim porque lá tomei nota e aprendizado de muitas coisas. Muitas talvez se resumam a uma, cuja o próprio CB me ensinou:

" A cada escolha uma renúncia, isso é a vida; estou lutando pra me recompor."

É isso ai, minha gente. Quando você pensa que o que você deixou pra trás lá no seu passado não volta, está errado. Volta e meia, o mundo gira. E isso é uma coisa que eu tenho que levar sempre em mente.

Ahh, última coisinha antes que eu possa dormir em paz depois dessa noite 'estranha' (rs) :

Na hora da renúncia e da escolha, ambos sempre estarão certos e errados, pelo menos em alguns casos.

Sobretudo no meu. =/

quarta-feira, 14 de abril de 2010

autodeterminação, escute a si mesmo.



Sabe aqueles momentos quando você está tão desligada de você e 'alerta' nos outros que acaba se esquecendo de si próprio? Pois é. Você se liga quase que inteiramente nos outros e quando vai reparar em você, acaba se achando insuficiente, pensa que não chegou no seu ponto máximo e que não está usando todo o seu potencial. Se desmerece um pouco e passa a acreditar de fulaninha é melhor do que você nisso, e que ciclano acha tal coisa de você e você deve melhorar isso porque é um defeito mortal.


Tudo isso poderia ser considerado como um breve colapso mental, ou melhor dizendo: crise de autoconfiança. Ou talvez tenha se desligado do mundo mesmo.


A questão é: Quando se vê nessa situação e você se sente a pior pessoa em (quase) tudo, what do I do now ?


O segredo da autoconfiança é olhar pra dentro de si mesmo. Ver que você tem, sim, seu potencial, e que o mesmo deve ser alcançado ao máximo de sua eficiência. Não permitir pontos fora de sua fronteira de possibilidades.


E uma verdade maior do que isso é, de vez em quando, escutar seus próprios conselhos.





terça-feira, 13 de abril de 2010


... Tudo a ver.

terça-feira, 6 de abril de 2010

uma só vida.


Temos equipamento para viver mil vidas, mas vivemos uma só.

Frase que naquela aula não saiu mais da minha cabeça. Fiquei refletindo horas, até dias sobre isso. Todos podemos ser e fazer o que quiser, mas no final, só trilhamos um caminho. A estrada da vida é só uma. Não há atalhos, retornos muito menos acostamento. Nosso árbitro é o tempo. Não nos permite parar. Conforme o tempo passa, a estrada é construída, e você tem que estar sempre atento pra não dar bobeira.
Durante esse percurso a gente passa por muita coisa, mas eu ainda tô começando essa viagem.
Uma única vida, uma única chance de fazer certo e corrigir os erros. Uma única chance de ser feliz e aproveitar o que nos é proporcionado. Conquistar, sentir, viver.
Tudo isso uma única vez.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

mudanças, simplesmente.

Mudanças e cada vez mais mudanças em todos os âmbitos possíveis. Interna e externamente. É o tempo passando, e agora de mãos dadas comigo.

quarta-feira, 10 de março de 2010

como uma cicatriz.


E ela nunca o esqueceu, guardou-o às sete chaves escondido no seu coração. Sempre que precisava o resgatava, mas nunca o tirou de seu cativeiro.
Então certa vez permitiu-se abrir, e deixou que ele saísse de dentro de si. Então quando ela sentiu seu cheiro, seu toque, percebeu que era feliz de verdade. E se concretizou. Tudo o que sempre foi imaginário pra ela estava ali, vivo. Sentiu o amor de verdade e tudo parecia muito perfeito.
Até ele dizer: Vou.
E foi. Por dias e noites ela chorou. E quando sozinha novamente foi buscá-lo dentro de si, ele não estava mais lá. Ela o tinha libertado, lembra? Percebeu que livre foi feliz de verdade, mas o deixou voar.
E tudo o que lhe restou foram as lembranças, apenas. O cheiro já se foi, assim como a presença, e talvez o amor. Quem sabe?
Assim ela conta sua história, pois hoje, com os olhos enxutos e a mente tranquila, se sente como uma página em branco pra escrever novas histórias e viver outras vidas. Aquela já se foi.
E ainda assim por mais renovada que esteja, quando se pensa não restar mais nada daquele passado com ela, o carregará sempre nos olhos.

ouvindo: In a darkened room - Skid Row

segunda-feira, 8 de março de 2010

Evoluindo, sempre.

A vida vai passando e a gente vai crescendo, sempre superando desafios. Pelo menos a minha vida é assim. Eu reconheço que sempre evoluo.
Eu penso: Será que sou capaz? Mas é lógico que sou, sou capaz de qualquer coisa, se eu quiser. A única fonte de energia capaz de me tirar de um lugar e me levar a outro sou eu mesma.
Agora que entrei pra faculdade, tudo é novo. Das pessoas à área de estudo, tudo é muito diferente. Pergunta que me batia na cabeça: Ser ou não uma internacionalista? Será que dá?
Claro que dá, tudo dá. Até abadá. hauahuahauah
No primeiro dia sentei logo na primeira fila e não falei com ninguém, e pensei logo de primeira: 'O quê que eu tô fazendo aqui?'. Afinal, essa é a pergunta frequente quando se abre a uma nova experiência... você não se situa. Mas agora tudo já está mais calmo.
Nessa nova fase eu só preciso de mim, primeiramente. Amigos de verdade eu estou reconhecendo, e estou feliz por isso. Minha vida tá mudando pra melhor, sempre.
Sempre evoluindo.

sexta-feira, 5 de março de 2010

Tudo certo. ;)


Depois do caos, a ordem. Assim como depois de toda tempestade, vem a calmaria. Agora um alívio substitui aquele aperto que não me abandonava. O ar já passa pelos pulmões com tranquilidade. Passou. Já sabia que ia passar, ouvia isso sempre.

A minha mente já está mais aberta pro mundo, meu núcleo social aumentou e conheci pessoas ótimas, que também valem a pena. Parece que tudo está acontecendo no seu tempo, como se fosse destino, tudo tem a sua hora.

Os ventos que levam coisas que amamos são os mesmos que trazem coisas que aprendemos a amar. Está certo. O que vai embora talvez volte, se realmente é meu. Mas enquanto esse tempo não chega, eu vou seguindo a minha vida tranquila, sem pressa de esperar. Afinal, a vida é assim mesmo, boa, ainda que com trancos e barrancos.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Nossa sentença.

De todos que foram e passaram, você foi o que ficou, o que marcou e mexeu. E mexe, coomo mexe... O tempo já mostrou não ser pálil para esse sentimento. Não importa quanto tempo passe, se eu tiver que esperar, estarei aqui, sem medo. Sem medo de que você seja esquecido. Estou tranquila, porque sei que não será! Sei que o mundo pode virar totalmente de pernas pro ar, posso mudar totalmente a pessoa que sou, minha vida tomar um rumo magnífico, mas você continuará lá, guardado, intacto, como sempre. Quero entender que amor é esse... Sei que é amor. O amor é o que o amor faz.Sigo tranquila com sua partida. Seu lugar já está marcado aqui, como sempre esteve. Não se preocupe em voltar e se sentir perdido, pois tudo ainda estará do mesmo jeito. Não se prive de viver, de ser feliz, de aproveitar tudo de bom que a vida está te oferecendo, porque isso é o que eu mais quero! É o que se deve fazer agora. Viva, aproveite, assim como também o farei. Caminhos diferentes, mas quem sabe nosso final não seja o mesmo? É o que a vida nos dá, essas provas... basta a gente saber viver, e aproveitar. ;)

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Como num filme mudo antes da invenção das palavras.

Sempre soube que você me ensinaria mais do que eu achava que sabia. Com você tudo é mais diferente, faz mais sentido. Entre o preto e o branco, o claro e o escuro. Com você eu sei que vale a pena, tudo! Eu não me arrependo do passado insano (minto pra mim mesma), porque sei que não dá pra mudar. Eu só quero aproveitar ao máximo o que dá pra viver com você, porque isso sim é de verdade. Emoções de verdade com corações de verdade. Era isso o que eu sempre quis, e hoje tenho. Obrigada por tudo na minha vida; você é, fez e existiu em mim.

ouvindo: Túnel do tempo - Frejat


sábado, 6 de fevereiro de 2010

amor e seus papéis...


Para se viver uma história de amor não precisa necessariamente ser o vilão ou o mocinho... Não existe o que magoa, e o que é magoado. E sim o que se permite magoar. Uma história de amor é baseada na ação de duas partes, uma com a outra, interagindo entre si. Eu faço do tipo vilão desentendido que se acha mocinho... huaahuahauah.
Nunca percebo que na maioria das vezes, eu sou o vilão. Vai entender...

sábado, 30 de janeiro de 2010

Bye bye 16.


Mal me lembro do meu útlimo aniversário... 16 anos e eu nem fazia ideia do que essa idade reservava pra mim. Confesso que não estava muito animada, mas fazer o que... aniversários a gente não opta em ter ou não. Nos meus 16 anos eu vivi muita coisa, aprendi muita coisa e errei bastante também... Hoje vejo como eu me apeguei demais à idade, e só de pensar que só me restam minutos com ela, já me bate uma saudaade... Acho honrosos os meus 16, me fizeram sentir madura e jovem ao mesmo tempo.
Mas como o leite não voltará ao copo, nem o tempo voltará, o jeito é aproveitar esses meus últimos momentos aqui com os meus favoritos 16 anos, e esperar que venham os 17!
Afinal, tenho certeza que neles eu vou viver bastante e aprender também... como em toda vida normal, até porque se depender dos meus planos, esse ano será promissor! (;

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Tic, tac.

É como se eu estivesse correndo contra o tempo, no meio de uma contagem regressiva. Como se algo estivesse me determinando : Você tem exatamente x dias, y horas e z minutos para viver tudo o que lhe for possível, você tem x tempo para amar.

"I have only 16..." , diz. Eu sei, mas queria não saber. Como se eu estivesse fechando minha mente como uma criança e teimando em acreditar só no que eu quero. E eu quero você. Eu quero você pra sempre, será que é difícil acreditar?
Tá, eu só tenho 16, eu sei. Mas me deixa acreditar que é eterno, que é perfeito, e que mesmo jovem e com uma vida inteira pela frente eu descobri o que é amar, de verdade.

Não me interessa agora o que deveríamos pensar ou planejar pra esse futuro limitado. Afinal, o relógio passa, os dias no calendário são riscados.
Cada tic tac me aperta mais o peito, por saber que por mais que eu queira, por mais que eu ame, não adianta, o tempo continua passando, e o relógio rodando... tic, tac.
E que numa hora dessas, você vai embora de vez.

sábado, 23 de janeiro de 2010

férias dessa vida, please!

Eu preciso de férias dessa minha vida. É um tal de Yohana faz isso, Yohana faz aquilo, e eu ainda nem comecei a fazer o isso. É uma zona total e eu tenho que me organizar sozinha. Tenho que admitir a responsabilidade de tudo e de todos, e eu não quero. Sou capaz, mas não quero. Não é meu dever, porque cada um não faz o seu? Caramba... Se eu der atenção às coisas dos outros, acaba mão sobrando nenhuma pra mim! Assim como tudo está em zona e ninguém faz nada, ninguém se dispõe a colocar as coisas em ordem, eu também estou. Eu estou em zona comigo mesma. Não internamente, mas externa. Cuidar de mim se torna mais do que necessário agora. Com os tempos que me descuidei e não percebi, hoje vejo as consequências.
O plano é então dar uma de super heroe e cuidar de tudo e de mim. Será que dá?
Então é assim que vai ser. Se os outros não fazem por onde, eu faço. E sem me deixar de lado. Afinal, é o que realmente importa.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Positividade ;)


Não entendo como pessoas conseguem ser tão negativas. Mesmo em situações extremamente críticas, nunca deixei minha positividade de lado. Se é pra ocupar a mente, que seja com pensamentos bons, em qualquer situação. Frases como 'não vou conseguir' nunca entraram pro meu vocabulário. Ainda que as coisas pareçam difíceis, ou uma solução quase imposssível, sempre digo tomara. Se já estamos na m*, pensamentos negativos nunca ajudam, só pioram. Acho que esse meu lado positivo é o que sempre me leva adiante nas coisas. Me faz uma pessoa mais disposta a encarar situações. Ser um negativo impede o fluxo das boas coisas, destrói completamente a esperança de tudo dar certo. Talvez quem sabe um dia a positividade por si só não leve o mundo à frente? Quem sabe pensar sempre positivo não faça de você alguém mais feliz e disposto? É o que eu penso.
É uma qualidade minha, procuro sempre ser positiva e pelo menos acreditar que tudo pode dar certo no final, ainda que as coisas não estejam nada bem.

sábado, 16 de janeiro de 2010

de portas abertas.


Estou com uma certa sede de viver, não sei se é o verão me chamando ou as portas do armário se abrindo, só sei que estou com sede.
Hora de rever antigos amigos e conhecer novos, abrir minha mente pra outras vibes e sintonizar apenas coisas boas na mente. Atualizar meu playlist, arrumar as coisas e sair, livre para novas experiências, livre para ser feliz, livre para viver.
E aqui me encontro ainda, no pé da serra, mochila desarrumada e armário fechado. Afinal, o sol ainda está chegando e já é hora de me arrumar.
Experimente esta sede, abra seu armário. :)

Inspirado na música Tempos Modernos - Lulu Santos.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

leaving my life..

E nada pode ser tão perfeito assim. Nada pode durar tanto dando bem assim. Tem que ter fim mesmo? Quem determina assim? Se for pra aprendizado e amadurecimento eu entendo, mas não quero ficar dos dois lados, querendo e não querendo. Ou eu quero, ou não quero e ponto. Tomar uma decisão agora se torna mais do que necessário e ficar pensando nisso, mais do que inevitável. Mesmo antes da hora, eu vou logo me acostumando, tentando fazer da ausência uma coisa normal (mesmo que pareça difícil), mas sei que é o que tenho que fazer. Não sei o que é o certo, nunca estive nessa situação antes, é novo. Não sei o que fazer. O que faria se seu amor fosse embora?

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

que mulheer ?!

Que mulher nunca teve
1 sutiã meio furado,
1 primo meio tarado,
Ou 1 amigo meio viado?
Que mulher nunca sonhou
Com a sogra morta, estendida,
Em ser muito feliz na vida
Ou com 1 lipo na barriga?
Que mulher nunca comeu
1 caixa de Bis, por ansiedade,
1 alface, no almoço, por vaidade
Ou, 1 canalha por saudade?
Que mulher nunca apertou
O pé no sapato p/ caber,
A barriga p/ emagrecer
Ou 1 ursinho para não enlouquecer?

Só as mulheres para entenderem o significado deste poema!
Estamos em uma época em que:
Homem dando sopa, é apenas um homem distribuindo alimento aos pobres.
Pior do que nunca achar o homem certo é viver pra sempre com o homem errado.
Mais vale 1 cara feio com você do que 2 lindos se beijando...
E se todo homem é igual, pq a gente escolhe tanto?
Príncipe encantado que nada...
Bom mesmo é o lobo-mau!

Que te ouve melhor...
Que te vê melhor...
E ainda te come! huaahauhauahauha


Mande isto para todas as mulheres que precisam rir! :)

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

verdade quase um mito...

Há pouquíssimas coisas que não me agradam... até mesmo a pior coisa me agrada, só pelo fato de ser verdadeira. Veracidade está praticamente escassa! A verdade foi mudando de forma com o passar dos anos, hoje a verdade não é algo firme e absoluto, mas sim uma estrutura modelável. Assim, a verdade hoje é o que nós queremos que seja. O mundo de cada um é inventado por si mesmo, cada um com sua verdade inventada. Assim, vivemos num mundo onde criamos, e acreditamos em coisas que queremos acreditar. E tudo isso se torna a verdade, pura e absoluta. Não parece mais fácil?