sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Amigooo, vem pra cá ??


Hoje meu dia foi bastaaante tedioso. Cansei a bunda na cadeira do PC, escutando músicas e cantando junto com as letras. Assisti as novelas da Rede Globo (principalmente aquela das 6, que ninguém vê). Até que resolvi dizer NÃO a esse tédio todo e liguei pra um amigo. Sim, este post é sobre ele. Liguei pra ele e combinei de nos reunirmos aqui na rua com o pessoal pra comer um cachorro-quente lá na esquina (programaaaço! haha).
É claro que ele chegou três horas depois, mas depos de alguns desencontros, enfim, nos reencontramos. A gente não se via a um boom tempo, desde o ano passado. Mas depois dos três anos em que a gente ficou afastado, um ou dois meses não significam quase nada (até porque ele mora bem aqui pertinho).

Primeiro ficamos só eu e ele conversando, um rindo da palhaçada do outro (tá, eu não tenho um senso de humor tãão aguçado assim).

Ele é um palhaço, sempre consegue tirar uma graça dos momentos mais inusitados ! rsrsrs... Sempre consegue me fazer rir, mesmo eu com os meus problemas complicadíssimos pra mim, e incompreensíveis pros outros; porque como ele mesmo diz, NINGUÉM consegue me entender (nem eu mesma).

Eu ADORO ele, a gente se conhece desde pirralhos e desde sempre ele foi palhação... Conversei com ele sobre os meus problemas (que eu adoro debater e discutir, mesmo quando já estão resolvidos. :D ), e sobre a vida. Falei demaaais, não descansei nem para comer (falava comendo mesmmo, na linguagem "tô mastigando um hambúrguer"..rsrsrs).

È engraçado como ele sempre tem aquela palavra que você precisa ouvir, mas ninguém nunca diz. Ele consegue entender toda a minha história, mesmo eu com a boca cheia de hambúrguer triturado, ou mesmo atolada de açaí..rsrs. Consegue me dar os conselhos mais, digamos assim, "descolados". Sempre faz meu mundo complicado parecer uma borboleta passando (bem simples).
Bom, depois disso tudo, dos desabafos, das gargalhadas, da boca cheia só falando "huuu huum".. O resto do povo chegou e a socialzinha rolou, na porta de casa mesmo. Sim, mais uma vez (como sempre) ele conseguiu tirar o meu tédio.

Por isso eu acho ótimo ter amigos de verdade, sabe? Que além de tirar o seu tédio com estilo; ainda te rende um post ao final do dia...^^ rsrsrs.

Valeu, Ícaro ! ♥

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Testado e aprovado!


Cansada do conformismo do natural shampoo que tem no banheiro de casa, andei pelas estradas da vida, farmácias a fora, em busca de um shampoo que se adaptasse ao meu lindo cabelo. Sim, demorei mas encontrei. Esse é o lendário shampoo de Camomila que eu usava quando era criança, da Phytoervas. A arma secreta pro meu cabelo perfeito ! Eu andava meio sem grana (e como ele é meio caro), não comprei. Mas agora eu o tenho em minhas mãos, ou melhor, em meus cabelos ! E não largo mais ! Mais que aprovadíssimo, ele é indispensável.

Segue abaixo uma mini pesquisa sobre ele:


Shampoo Camomila Própolis - Linha PHYTOERVAS

O Shampoo Camomila e Própolis Natural é indicado para cabelos normais e claros. Realça a tonalidade dos cabeos claros naturalmente, com a ação adstringente da Camomila, combinada com a ação hidratante da Própolis realça o tom dos cabelos castanhos claros a louros, de maneira natural. Proporciona:

  • Maciez, brilho e suavidade aos fios.
  • Hidratação, com tratamento adstringente.
  • Ação tonificante e condicionante.
  • Sem sal.

Geente, eu testei e aprovei. O cheiro nos cabelos é duradouro e calmante, como a camomila. Também tem o Condicionador, que complementa a ação do Shampoo.

=)

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

É Carnavaal !!!


Eu não entendia muito bem o siginificado de Carnaval. Até então só havia pulado folia fantasiada de odalisca ou havaiana (tinha lá eu meus 7 , 8 anos)...Só havia corrido atrás os pequenos blocos que passavam pela rua de casa, jogado spray nos primos e amigos. Era um carnaval infantil. Mas agora, aos meus 16, essa história de brincadeira de criança já acabou. Hoje em dia, os blocos vendem além de refrigerantes, água e cerveja (que era o que me lembro da graciosa época); eles vendem também bebidas alcoólicas, energéticos e outras porcarias de consumo inadequado. Hoje em dia, não me fantasio mais, não brinco nem jogo espumas. Hoje em dia Carnaval é sinônimo de confusão, farra e beijo na boca. E a partir daí tudo rola... Carnaval mudou, minha gente !

Neste Carnaval, tive uma mudança de planos repentinamente. Uma mudança que fez bem. Foi boa. Não viajei e fui rever parentes, pular e brincar com meus primos, ir à praia sozinha e me dedicar a mim mesma. Pude me organizar e descansar o corpo e a mente. Carnaval não é obrigatoriamente uma época pra você ter a desculpa pra sair a hora que quiser, e fazer loucuras. Pra mim, este Carnaval está sendo as minhas férias prolongadas; descansando em casa, escrevendo no blog, sentando na areia com um bom livro e àgua fresca.

sábado, 21 de fevereiro de 2009

Claramente, Clarice...


Esta manhã passei em companhia a uma pessoa muito sábia. Gostei de ler suas frases, e algumas até copiei no meu caderninho dedicado à ela (que eu ganhei numa exposição). Dona Clarice via o mundo diferente, assim como eu. Me indentifco muito com ela, e assim, faço de suas obras meu oráculo. Mas como eu dizia, esta manhã foi dedicada à ela. Lendo seus escritos e fazendo deles uma análise da minha vida. Percebi que tudo tem muito a ver. A gente se parece; às vezes me pego pensando da mesma maneira que ela. Sua forma de escrever, tudo me esclarece as questões que me incumbiam.

Nesta ensolarada manhã, duas presenças me chamaram atenção. Duas personalidades diferentes, em que a idéia de um explica a do outro. Assim se marcaram neste momento: A Clarice e L. , ambos me dando explicações com suas frases compreensíveis. Clarice como sempre, clara. Me facilitanto entender o mundo da qual nós duas sabemos bem qual é.

L. , como sempre me dizendo o que é racional fazer. Ele não me pareceu igual aos outros dias. Vários pontos finais já foram postos entre nós, mas sempre faço destes um ponto continuativo. Sempre devolvo tudo à tona, para ser cada vez mais discutido e analizado. Algum lado meu age como criança desiludida, que parece que não aceita a realidade e faz de tudo pra ser do jeito que se quer. Parece que pra ele (que tem o senso de razão mais aguçado do que o emocional), está bom assim. Duas pessoas que se gostam, e não se juntam, por razão (aai, mas como estou odiando essa palavra!) das circunstâncias.

É a grande diferença entre essas duas pessoas que me abordaram ao mesmo tempo. Dona Clarice me ensina a ter vontades loucas e o que é além da liberdade. Ela me ensina a amar e entender a mim mesma. Já L. não. Ele sempre quer me mostrar o lado racional da coisa, sempre fazendo o que acha melhor pra ele, principalmente. E eu não acho que ele esteja errado não. Todos temos que pensar em nós sim, mas em nós felizes e com quem amamos, e não conforme a sociedade nos acha conveniente.

Essa antítese de pensamentos que recebo de ambos, me fez pensar. Achei engraçado, e mesmo que eles não se relacionem entre si, suas idéias opostas sempre me ensinarão algo. Suas idéias opostas me equilibram no meu lado racional e emocional.

Talvez eu precise sempre deles dois nos meus dias, para me equilibrarem. Da parte da Clarice tudo bem. Mas da parte de L. eu não sei. Vai do que ele achar que é a razão.


Bjo BJo, tchau tchau!

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Minha vida, realidade paralela.


Comecei a assistir Gossip Girl, pra ver se desviava meus pensamentos para a realidade paralela à minha vida, a realidade de pessoas ricas, livres e capazes de conquistar o que querem. Foi aí então que parei pra pensar: E quem disse que eu também não posso ser assim? Quem faz a minha vida sou eu, eu posso mudá-la e deixá-la da forma que eu quiser! Observando a vida daquelas pessoas fictícias, e tentando compará-la a minha realidade de vida, percebi que não muda muita coisa (com algumas adaptaçõezinhas, é claro!)... Eles têm os mesmos pensamentos que eu, mesmos problemas e dúvidas. Afinal, o que muda é apenas a sociedade em que vivem. Imaginei alguém que se importasse tanto assim com a vida do meu círculo social, das minhas amigas, minha família... Imaginei uma Gossip Girl Brasil adapatada à minha realidade, que falasse das fofocas do meu colégio, da vida das pessoas que conheço. E daí eu fiquei curiosíssima pra saber como seria realmente. Pensei em eu mesma ser essa Gossip da minha vida. Talvez seria divertido! Bom, pra espantar aqueles pensamentos que eu estava fugindo no início, vou tentando ser a garota fofoqueira da minha própria vida; só que nesta versão, com identidade revelada. rsrsrs...



Who am I ?
This is the only secret that I'll never reveal.
You know you love me.
X.O.X.O

Gossip Girl .

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Yohana... Ausente !



Ca-ram-ba ! Não sabia que ficar longe do mundinho virtual fosse afetar tanto assim a minha vida normal. É um vazio que bate dentro da gente. Ainda mais quando você arruma um jeitinho de entrar rapidinho, e quando vai ver, ninguém notou a sua ausência. De todas as formas de comunicação internética, eu não consegui levantar o meu ânimo. Mas é aqui, neste blog, que as coisas acontecem ! É aqui que no meio da minha solidão interior encontro forças pra escrever e deixar a vida um pouquinho mais feliz!
Nesse tempo que fiquei 'isolada' do mundo, muitas coisas aconteceram na minha vida pessoal. Boas e ruins. Na verdade quase todas ruins. A única realmente boa, é que minhas unhas estão crescendo ! Yeah ! Ruins, posso dizer apenas que deixei ir embora uma parte importantíssima do meu dia, o motivo do tal vazio. Durante esse período inventei um diário, começei a escrever. Li revistas, e cumpri alguma promessas internas. Mas o melhor de tudo, é que as aulas vão começar, e vão trazer consigo de novo a animação que me faz acordar com o pé direito, e não com os braços... rsrsrs.

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Até ela na rede !



Novidade no ar:
Quem leu o post anterior, viu que essa coisinha não é mole. Então, para acompanharmos melhor todas as travessuras desse bebê, foi criado seu próprio blog! Assim poderemos saber e rir dos piores feitos desse ser de um aninho !
Confira e ria junto com a gente !

Beeijo grande pra Mayh'ki !

sábado, 7 de fevereiro de 2009

E nem titia !

Ter uma criança em casa pode ser gracioso, isso quando ela não é sua responsabilidade. Aqui em casa tem uma sim, uma porrolhinha de apenas um ano que perturbar pra ela é diversão. Eu ainda não tinha sentido na pele como é ter um filho e cuidar dele todo o tempo. Meu Deus, eu iria surtar ! E assim eu imagino que seja a vida da minha irmã. Se bem que ela leva muito na molezinha...rsrsrsrs.
Bom, o negócio é que a dita cuja da mãe da porrolha (popularmente conhecida por Yh'ki; é isso mesmo, Yh'ki !) conseguiu por glória Deus um free lancer. E sobrou pra quem cuidar da yh'ki? Éeee!!!! A titia ! :O
Aceitei tudo numa boa, pensando que ia ser moleza, só dar comida e banho; que ela nem ia pedir mais nada. E eu...HAHA. Tola eu !!
Passei um dia inteiro, só eu e ela. Nós duas e, pra falar a verdade, eu sozinha !
Após a experiência, cheguei a conclusão de quantas coisas uma criança de apenas um ano pode fazer, e fez!!!

  • Arrancou a fralda mais de 8 vezes, correndo pelada pela casa. Passou da quarta vez eu já tinha desistido e larguei ela assim mesmo!
  • Enquanto eu me resolvia no item acima, ela deixou um presentinho (na verdade, dois) no chão da cozinha. Fez cocô no chão mesmo, e quando fui tirar satisfação a safada ainda teve a cara de pau de acusar o au au ("mayh'ki, quem fez isso aqui? ". "o au au, titia!!" ... ¬¬)
  • Na hora de eu me dedicar a mim mesma, ao fazer as minhas unhas, ela pegou um algodão, molhou na piscina e começou a estragar tudo ! Enquanto eu pintava, ela borrava o outro pé ! x( . Se eu sozinha já não sei fazer unha, com ela ajudando então...Tive que subir em cima da mesa pra ela não me alcançar e eu poder fazer as minha unhas em paz !
  • Acabou com a pasta de dentes do banheiro, subiu no vaso sanitário e melecou todas as paredes com Colgate Triple. E depois fez o mesmo com o Hipoglós (ela adora tudo quanto é tubo de creme) :B . Bom, essa daí eu não limpei.
E por aí vão todas as capacidades desta criança, que eu acho bom ,por sinal, nem subestimá-la ! Com essa experiência na minha vida eu chego à conclusão que por enquanto, prefiro ficar pra titia mesmo...E nem titia !! hahahahaha!






Olha ela aí ... kkkkk
video

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

"Twilight"


Bom, agora que finalmente ( ! ) terminei de ler o livro, posso sentir essa emoção de Stephenie nas veias... No início, pensava com repulsa: Crepúsculo? Quê que é isso? Parece nome de ferida! rsrsrs... Assisti o filme e adorei. E hoje, estou como num passe de mágica tornando-me uma devoradora compulsiva dos livros da série. Começando agora a ler o exelentíssimo (eu imagino) Lua Nova. Vou ficar igual a minha amiga Bia, para que juntas possamos nos afundar neste vício mortal que é a história de Edward (beleza mortal) e Bella. A história é, sem dúvida, excelente ! Li o livro todo penetrando na história e vivendo os personagens. Escuto as músicas da trilha sonora do filme e me fecho num mundo peculiar, um tanto 'crepusculistico'...hahahahaha. Enquanto leio o resto da série, me imagino neste mundo, do qual não quero (nem um pouco) sair!

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Passarinho eu? Fora do ninho! hahaha!


Percebi há muito que já passei da fase de depender dos outros. Tanto de pais, quanto de irmãos, professores, e até de amigos. Tento ser autosuficiente nas coisas que me beneficiam. Por exemplo: ao ir ao mercado, vou sozinha. Fazendo meus pensamentos no caminho, não ligo para os outros à minha volta. Não faço tanta questão de uma companhia para o evento. Outra coisa: ter meus bens. Roupas e outras coisas, procuro adquirir com minhas próprias mãos, vou lá e compro. Não preciso de uma mãe que me leve a uma loja de roupas e me deixe escolher o que quero, isso é rebaixante demais para mim, como se não tivesse minha própria autonomia. Penso na minha vida, na minha imagem social como algo que eu, somente eu mesma posso modificar. Então projeto tudo na minha mente, colocando em prática com ajuda de outros, é claro. A cada dia que passa, tento ser mais independente comigo mesma, e acho que estou conseguindo, nessa busca cansada pela independência pessoal. Só espero não ficar adulta antes do tempo ! rsrsrsrs...

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Escrevendo a vida .


Ás vezes eu me espanto em ver como algumas coisas mudam tão rapidamente. E isso é mais complicado quando falamos de sentimentos. Um dia gostamos; e no outro, não mais. Uma hora esnobamos, mas depois pedimos atenção. Concordo que sem mudanças, viver seria impossível. Mas a constância com que elas acontecem de vez em quando acaba atrapalhando o andamento das coisas. Ao tomar decisões, corremos um risco. Correr riscos às vezes nos faz perder coisas, talvez até importantes, mas perdemos. E será que o certo é deixar rolar e tentar conviver com a sua escolha ?
E se pudéssemos voltar atrás e mudá-la ? Talvez a vida fosse mais fácil se existisse nela um botão de 'editar', para mudarmos quando quisermos; poder apagar as coisas erradas, e formatar tudo segundo nossa vontade. Mas eis que não existe tal botão. Então, o jeito é pensarmos mil vezes antes de agir e tomar uma decisão. Porque na vida, não existe a opção apagar. É como escrevermos num papel à caneta, e mesmo que passarmos o liquid-paper, nunca voltaria ao normal.

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Bye bye, 15...


Meus 15 anos foram ótimos, mas como nem tudo na vida dura, eles chegaram ao fim. Eis que completo meus adoráveis 16 anos, que como me disse um sábio, é uma idade boa... É bom ver que estou crescendo (finalmente!), e que tenho amigos de verdade. Para minha comemoração, tive direito a estar com um grupo de pessoas, um pequeno grupo, mas de pessoas que realmente valem a pena. Neste aniversário eu pude descobrir coisas boas em pessoas que não percebia, e coisas ruins em quem eu menos esperava (na verdade eu esperava sim...). Enfim, estou muuito feliz por ter por perto pessoas que me dão valor, que gostam de mim. Agradeço a vocês, amigas, que fizeram do meu aniversário um super sweet sixteen ! rsrsrsrs... Sem deixar de esquecer de quem não esteve lá, mas estava de espírito, a minha amigdalitosa mais fofa, né Rafa? Agradeço, principalmente, aquela que pensou em mim a cada instante, aquela que teve a displicência de organizar tudo ! Você, Jac, agradeço muuito a sua amizade e lealdade! Te Amo ! Boom, só pra deixar aqui um beijinho pra minha outra melhor, Audicéa, que fez parte de um momento importantíssimo da minha vida e está aqui até hoje ! Geeente, muito obrigada ! Agora, eu com 16 ! Uhuls !