sábado, 24 de abril de 2010

Poder? Só nos 18.

Pausa minha para refletir sobre o fato de os meus irmãos e o resto da recém maioridade da população saírem de casa e eu permanecer sentada na frente dessa tela, comendo (sei lá, já perdi as contas) a milésima banana e teclando no msn. Não contei os chocolates e as outras coisas típicas de um tédio. hehehe
Talvez a menoridade seja o motivo. Não que seja de todo ruim, tem seu lado bom também.
Mas a vontade de poder fazer coisas é grande. Nunca fui complexada com os 18 anos, sempre aproveitei bem a idade, sem pressa. Mas agora com a vida que tô levando essa situação se põe como obstáculo. Muitas vezes deixei de sair, como agora, por isso.
Well, que seja. Enquanto a idade e o poder não chega, eu passo os meus sábados à noite escrevendo no blog, comendo igual a uma porca e, ah, vou assistir Discovery Kids com a minha sobrinha que é mais construtivo! hauahuahauhauah

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Feriadãão!!

Parece que feriados caem do céu. Com o tempo ótimo, e meu astral lá em cima, o tempo pra fazer nada veio perfeito! Por fim, terminaram as provas, mas não os estudos. Agora que começa mesmo, aproveitar esse feriado lindoo pra aproveitar esse sol, ir à praia e tentar alguma coisinha no mar, e estudar. Estudar muuito! Até parece mentira, mas eu tenho um gosto enorme por estudar, ler, aprender. E isso é muito importante.
Encerrei essa semana de provas suuper bem com o churrasco da turma. Foi ótimo e eu me senti muito bem! É claro que tiveram seus contratempos e um ou outro pagou um mico de leve, mas isso faz parte! haha. O bom é que a gente tá vivendo... ;)

domingo, 18 de abril de 2010

CB Jr. : ) / O / (

Show do Charlie Brown, a vibe per-fei-ta, as músicas contando toda a minha vida, e eu sozinha comigo mesma, era o melhor de todos os momentos. Curtir sozinho tem seu lado bom. Como se eu e Chorão estivéssemos num só plano.... hauahuhauahauauah

Foi bom.

E ruim.

Ruim porque lá tomei nota e aprendizado de muitas coisas. Muitas talvez se resumam a uma, cuja o próprio CB me ensinou:

" A cada escolha uma renúncia, isso é a vida; estou lutando pra me recompor."

É isso ai, minha gente. Quando você pensa que o que você deixou pra trás lá no seu passado não volta, está errado. Volta e meia, o mundo gira. E isso é uma coisa que eu tenho que levar sempre em mente.

Ahh, última coisinha antes que eu possa dormir em paz depois dessa noite 'estranha' (rs) :

Na hora da renúncia e da escolha, ambos sempre estarão certos e errados, pelo menos em alguns casos.

Sobretudo no meu. =/

quarta-feira, 14 de abril de 2010

autodeterminação, escute a si mesmo.



Sabe aqueles momentos quando você está tão desligada de você e 'alerta' nos outros que acaba se esquecendo de si próprio? Pois é. Você se liga quase que inteiramente nos outros e quando vai reparar em você, acaba se achando insuficiente, pensa que não chegou no seu ponto máximo e que não está usando todo o seu potencial. Se desmerece um pouco e passa a acreditar de fulaninha é melhor do que você nisso, e que ciclano acha tal coisa de você e você deve melhorar isso porque é um defeito mortal.


Tudo isso poderia ser considerado como um breve colapso mental, ou melhor dizendo: crise de autoconfiança. Ou talvez tenha se desligado do mundo mesmo.


A questão é: Quando se vê nessa situação e você se sente a pior pessoa em (quase) tudo, what do I do now ?


O segredo da autoconfiança é olhar pra dentro de si mesmo. Ver que você tem, sim, seu potencial, e que o mesmo deve ser alcançado ao máximo de sua eficiência. Não permitir pontos fora de sua fronteira de possibilidades.


E uma verdade maior do que isso é, de vez em quando, escutar seus próprios conselhos.





terça-feira, 13 de abril de 2010


... Tudo a ver.

terça-feira, 6 de abril de 2010

uma só vida.


Temos equipamento para viver mil vidas, mas vivemos uma só.

Frase que naquela aula não saiu mais da minha cabeça. Fiquei refletindo horas, até dias sobre isso. Todos podemos ser e fazer o que quiser, mas no final, só trilhamos um caminho. A estrada da vida é só uma. Não há atalhos, retornos muito menos acostamento. Nosso árbitro é o tempo. Não nos permite parar. Conforme o tempo passa, a estrada é construída, e você tem que estar sempre atento pra não dar bobeira.
Durante esse percurso a gente passa por muita coisa, mas eu ainda tô começando essa viagem.
Uma única vida, uma única chance de fazer certo e corrigir os erros. Uma única chance de ser feliz e aproveitar o que nos é proporcionado. Conquistar, sentir, viver.
Tudo isso uma única vez.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

mudanças, simplesmente.

Mudanças e cada vez mais mudanças em todos os âmbitos possíveis. Interna e externamente. É o tempo passando, e agora de mãos dadas comigo.