domingo, 3 de janeiro de 2016

Faz sentido.

Parei para perceber que o título do blog faz todo sentido. Constantes nostalgias são como um vício pra mim. Como li hoje num texto sobre comportamento aquariano, nos apegamos às lembranças e às coisas de forma sentimental. E assim sou. Tiro muito proveito de minhas nostalgias. Elas me servem como motivação, como referência empírica para o presente, e também como puro instrumento de análise. Refletir em cima do meu passado me faz entender melhor meu presente. Observar o caminho percorrido me faz entender melhor quem sou hoje.
Relendo meus antigos escritos percebi sentido em muitas coisas que não fazia ideia ao escrever. Hoje eu vejo que tudo sempre foi como deveria ser. Hoje todas as peças, algumas agradáveis e outras meio esquisitas, se encaixam perfeitamente formando um quebra-cabeças limpo e claro. 
Andei aprendendo muito com a aceitação. Acreditar que as coisas tem seu motivo de ser me livra de muitos questionamentos desnecessários. Traz consigo uma leveza libertadora. 
E assim tenho me sentido: leve, livre, feliz. Ainda que com certos desencontros. 
Pensando bem, tais desencontros me motivam mais do que os perdidos encontros. 
Desilusões sempre se tornam objeto de inspiração e me motivam a querer ser o meu melhor, a me conhecer melhor. Me direcionam a um recomeço mais forte e inteligente. Me renovam.
Por isso sou grata por cada uma delas. No fim das contas, desilusões me levam para mais perto de quem eu devo ser.
Agora sim, tudo faz sentido.

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Emersão.

Tenho passado por um momento de reflexão, mais do que o habitual.
Percebo que a cada dia estou mais solta do casulo e me preparando pra voar. Ando mais sozinha comigo mesma, sendo a única e principal autora dos meus dias, do meu destino.
Agradeço pela sabedoria de poder perceber certas coisas, poder analisar de forma macro o momento em que me encontro da vida. Na verdade é como um exercício, faço de mim mesma minha própria psicóloga, me analisando como quem vê de fora e me dando conselhos e orientações.
Sinto que cheguei em um momento chave para determinar meu futuro, momento no qual o potencial das escolhas tem um grande poder.
Andei refletindo dias inteiros, tomei nota das metas a serem alcançadas e dos passos a serem dados. Sei que com o tempo e as energias mentalizadas eu vou alcançar meus objetivos.
Uma grande diferença que estou sentindo agora é a confiança. Sinto que com as experiências se acumulando ando me sentindo mais autoconfiante, e isso é ótimo. Há muito vinha mentalizando isso, mas de fato sinto que realmente está se concretizando agora, ainda que aos poucos.
O contato com pessoas chaves também é o que me ajuda. Mais uma vez agradeço pela família, amizades e pessoas que entraram no meu caminho. Saber reconhecer e agradecer é mais uma benesse dessa sabedoria de que tanto me contento.
Aqui, escrevo para mim mesma, apesar de ser uma plataforma virtual. Escrever pra mim é como uma terapia, me acalma e me orienta. É escrevendo que se dá a minha sessão de "autopsicologia".
A inspiração para escrever só vem de tempos em tempos, mas sempre de forma motivadora. Depois de escrever, meus textos servem de referência para momentos futuros. Servem como apoio em outros momentos, ou mesmo para me permitir analisar a mim mesma e perceber como tenho evoluído, na escrita e na forma de ver o mundo.
De fato, a questão é que estou em tempos de mudança, de amadurecimento e de ganho de autoconfiança. Sabedoria e gratidão são os pontos chave que me fazem ficar feliz pelo caminho que percorri, pela pessoa que sou hoje e pelo futuro grandioso que me espera.
E tenho fé.

segunda-feira, 16 de março de 2015

Sorte

Acho incrível como sou uma pessoa de sorte. Em momentos de dificuldade as coisas sempre se reorganizam para dar certo, e quando parece que não vai dar, a vida manda certas "fadas-madrinhas" que surgem como uma luz em meio à escuridão.
Talvez seja a energia positiva mentalizada, ou o destino que me ajuda, não acredito em pura sorte ocasional.
Já tive alguns deslizes pela vida, mas parece que dessa vez a coisa tomou uma dimensão maior. Ainda assim, tenho em mente que quanto maior a dificuldade, maior o aprendizado. Em meio à dificuldade, fico um tanto eufórica em pensar o quanto vou aprender com isso. Não que seja legal "apanhar" da vida, mas apenas vejo o lado bom da coisa, sempre. É isso que me motiva a seguir em frente e sempre evoluindo, porque quem aprende, cresce.
Finalmente, depois de um bom tempo numa fase de declínio da vida - prefiro dizer, de incubação - , sinto que estou me redirecionando o rumo à ascensão, voltando a girar as engrenagens. Estou retomando as forças outrora perdidas para voltar a aproveitar o máximo do meu potencial. Assim como estava há um tempo atrás, só que dessa vez mais forte.
Acredito que no final das contas não existe retrocesso, pois todas as experiências são válidas e modificam quem somos de alguma forma. Estamos sempre evoluindo com o tempo, quer queiramos ou não. A questão aqui é saber para que lado estamos indo, se o bom ou o ruim. E quem faz esse julgamento somos nós conosco mesmos, guiados pelo termômetro da felicidade e satisfação.



quarta-feira, 4 de junho de 2014

Gratidão

Primeira vez que decido primeiro o título e depois vou escrevendo o texto. Mas é exatamente em cima dessa palavra que a maioria dos meus sentimentos atuais estão: Gratidão.

Como todos sabem, na vida estamos condicionados a um ciclo onde um dia estamos bem, outro estamos mal. Isso é lei. E assim vamos seguindo nessa oscilação de fases da vida.

Pode parecer um pouco frustrante de primeira pensar que quando você está super bem, tem a certeza que esse momento não durará para sempre e logo mais à frente algum desafio será lançado a você. Mas não se preocupe.

O segredo é que podemos ser felizes em todos os momentos, nas fases boas (é óbvio), e nas ruins também, principalmente naquelas em que tudo parece não andar e o universo não cooperar com você. O segredo é tirar o proveito de cada momento.

Andei percebendo que as grandes dificuldades da minha vida são na verdade as maiores bençãos que eu recebi, porque a partir delas eu consegui o que de melhor eu tenho. Foi das dificuldades e desafios que a vida colocou pra mim que eu recebi o que de mais valioso tenho hoje. Muito além do aprendizado, porque isso temos com toda e qualquer experiência, mas algo mais profundo, lá na zona do caráter e da personalidade, do amor.

Acredite, quando as coisas parecem estar ruins, e elas só parecem mesmo, porque você pode mudar. E dessa possibilidade de mudança é que você vai tirar o melhor de si: coragem, determinação, superação etc.
Quando as coisas parecem não estar bem, é quando você faz uma espécie de autorreflexão pra entender "o que eu fiz de errado?", e é nessa hora que você está a um passo de se transformar. Como sempre digo, é da crise que vem a evolução.

E quando você evolui, passa por essa fase de desafio e reflexão, você se sente mais forte, e não cansado, determinado, e não desanimado. Acima de tudo, contente e agradecido por tudo o que se passou.

É assim que me sinto agora. Sinto que tudo está voltando a ficar bem, estou mais feliz e percebendo uma evolução interna.

É por isso que quero agradecer, à Deus, à Vida, ao Universo, por esse crescimento que me foi proporcionado. Por tudo o que tenho hoje, o que tenho de mais valioso: minha família unida pelos laços verdadeiros de amor, lealdade e cumplicidade. Sou grata por tudo de bom e de ruim que me aconteceu, pois de tudo eu tirei algum proveito.

Sou grata pela prosperidade, pela minha casa, minha vida e, principalmente, pela minha eterna possibilidade de mudança.

Sou grata.